Investimentos,  Muquirana,  Reflexões

Aprenda a cuidar do seu primeiro negócio

pexels-photo-990818.jpeg
Foto por rawpixel.com em Pexels.com

Muita gente sonha em ser dono de um negócio próprio, mas poucos param para pensar que podem começar a fazer isso mesmo tendo um emprego em tempo integral. O conceito é simples, mas serve para ilustrar como você deveria prestar mais atenção às suas finanças pessoais.

Veja o seguinte exemplo. A Muquirana tem um emprego, mas gosta de pensar na sua vida financeira como se fosse a presidente de uma empresa, a Organizações Muquiranas S/A. Essa empresa vende um único produto: o tempo da Muquirana. Infelizmente um dia a Muquirana vai morrer e com o tempo a sua capacidade de vender tempo vai diminuindo.

Imagine que a Muquirana venda o máximo de tempo que aguenta. Ela começa muito bem vendendo 14h/dia aos 20 e poucos anos, mas com o tempo ela se casa, tem filhos, resolve cuidar da saúde, tem que ir mais ao médico, precisa de mais horas de sono, etc. Aos 50 anos ela percebe que mesmo usando o máximo das suas forças não consegue produzir num ritmo maior do que 10h/dia. Cruel não? Depende…

negocio1

Se a Muquirana cuidou bem do seu negócio ela manteve os custos operacionais (moradia, transporte, alimentação, vestuário) baixos e gastou com inteligência a verba de marketing (cursos, livros, viagens) valorizando o preço da sua hora vendida. Os gastos da empresa com comemorações (bares e restaurantes) foram guardados para momentos especiais e sempre houve uma reserva para imprevistos (saúde, demissão, etc). Espera-se também que com o tempo a empresa fique boa no seu negócio, e a Muquirana consiga vender sua hora cada vez mais cara, tornando as Organizações Muquiranas S/A um negócio rentável.

Quando as empresas dão lucro (sobra dinheiro do salário no fim do mês) elas podem fazer duas coisas: reinvesti-lo (comprar títulos, ações, imóveis) ou pagar dividendos (torrar!!). A Muquirana como presidente prefere reinvestir o máximo de lucro possível para que a empresa tenha caixa e um bom patrimônio investido. Então à medida que o tempo passa a empresa produz menos, mas ela também tem mais recursos reinvestidos que ajudam a gerar lucro.

negocio2

Se você tocar sua empresa com essa mentalidade não vai sofrer quando sua capacidade de vender seu tempo acabar.

Os dois gráficos acima mostram o seu capital humano e o seu capital financeiro. Na teoria de finanças, você deveria ir aumentando seu capital financeiro para que ele vá substituindo seu capital humano ao longo do tempo. Além disso, o fato de você depender mais de um ou de outro fazem bastante diferença em como escolher seus investimentos. Caso você se interesse pelo assunto pode se aprofundar aqui.

Para aqueles familiarizados com contabilidade vale fazer um pequeno balanço, listando seus ativos (aplicações, títulos, ações, imóveis, carro) e seus passivos (financiamentos, compras parceladas no cartão, empréstimos). A diferença entre o ativo e o passivo é o seu patrimônio líquido. Quanto maior melhor para você. O seu orçamento mensal é o seu DRE. O salário é a receita e os gastos são seus custos. Reduza seus custos e gere o maior lucro possível. Esse lucro vai alimentando o seu ativo aos poucos, e com tempo e esforço, se seu sonho for este, você vai poder parar de vender seu tempo para seu empregador e vai poder passar a vender outros produtos em outra empresa.

 

6 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.