Muquirana,  Reflexões

DERRETENDO GORDURA COM O JEJUM INTERMITENTE

Photo by i yunmai on Unsplash
Photo by i yunmai on Unsplash

Esse não é um post sobre finanças ou independência financeira, muito menos uma recomendação de dieta, mas não estou me aguentando em ter voltado ao meu peso alvo, já que muita gente coloca a perda de peso junto com as metas financeiras.

*IMPORTANTE! Não faça nenhuma dieta ou mudança de alimentação sem consultar um médico ou profissional de saúde. Estou apenas contando uma experiência pessoal e não dando dicas de emagrecimento!

Em 2017 eu engravidei do meu primeiro filho e engordei incríveis 19 quilos. Sai de 61kg que foi o peso que tive em boa parte da minha vida adulta e cheguei a 79,9kg, fora do padrão para alguém com 1,72m. Meu ganho de peso foi relativamente normal até o meio da gravidez, mas na reta final e a ansiedade foi subindo o mundo se acabou em paçoca e milk shake de Ovomaltine para mim. Para completar estava em uma situação péssima no meu trabalho anterior, tinha me desentendido com o chefe e como não podiam me demitir fiquei escanteada sem ter nada para fazer durante boa parte da gravidez.  Eu segurei bem a onda no começo, mas do meio pro fim da gravidez só pensava em como eu queria sumir dali e entrar logo em licença maternidade.

Depois que o baby Muquirano nasceu perdi 10 quilos logo nas primeiras semanas e achei que em breve tudo voltaria ao normal. Só que não. Encalhei em 70 quilos por uns bons cinco meses, quando comecei a fazer mudanças radicais na dieta.

A primeira mudança alimentar foi aderir ao Protocolo Whals. Essa é uma dieta criada por uma médica americana que busca amenizar sintomas de quem tem doenças autoimunes. Eu tenho uma urticária muito incômoda que piorou na gravidez porque tive que parar com os antialérgicos. Pois bem, essa dieta corta glúten e leite (comidas que ela diz serem inflamatórias) e te faz comer porções mínimas diárias de vegetais coloridos. Cortar essas duas coisas me fez perder 3 quilos em uns dois meses e parei em 67. Depois desse choque inicial não conseguia emagrecer mais por nada.

Você pode se perguntar porque eu não fazia exercício aeróbico para ajudar a queimar gordura. Os motivos foram vários: i) eu rompi os ligamentos do tornozelo praticando esportes e a recuperação não foi boa pois acabei não operando por causa da gravidez, ii) eu ainda amamentava e exercício aeróbico não é muito recomendado durante essa fase e iii) com um bebê pequeno chorando e me demandando, no pouco tempo livre que tinha eu queria dormir e descansar e não correr!

Quando comecei a trabalhar novamente a vida ficou bastante corrida e acabei emagrecendo outros 2 quilos porque na pressa comia pouco, mas depois de um mês na nova rotina o peso ficou estagnado em 65 quilos.  

Esses quatro quilos finais não saíam de mim por nada. Fui na nutricionista, fiz regime, tratei o pé, voltei a malhar e não emagrecia. Foi um suplício. Meu filho já tinha 15 meses e eu ainda não entrava nas minhas roupas. Porém algo mágico aconteceu em janeiro deste ano quando ele entrou na escolinha. Eu tinha que dar conta de trocar fralda, colocar uniforme, dar café da manha, tomar meu banho, me trocar, comer algo e deixa-lo na escola até 7:45. Para fazer isso tudo a tempo ou eu acordava as 6:00 na paz e me ajeitava até a hora dele acordar ou dormia mais e saia de casa sem comer. Ao escolher dormir ao invés de comer eu me peguei pulando o café da manha várias vezes por semana. Na correria do trabalho nem percebia que não tinha comido e só ia sentir fome lá para 11:00. Com o tempo fui percebendo que as roupas estavam mais folgadas, mas não conseguia me pesar porque não estava tendo tempo de ir à academia.

Nessa época passei um fim de semana com um casal de amigos no interior e eles estavam muito magros. Quando perguntei o que estavam fazendo eles me contaram que estavam fazendo jejum intermitente. Eles escolheram pular o café da manha e algumas vezes por semana ficavam entre 14 e 16 horas sem comer. Eles me explicaram a teoria por trás e as regras da dieta e achei muito interessante.

Vários blogueiros americanos fazem esse jejum mas eu nunca me animei porque morria de medo de ter fome e achava muito exotérico isso de ficar sem comer por horas e mais horas, mas quando percebi que estava fazendo isso instintivamente e sem dramas resolvi me dedicar mais a entender o regime e ver se conseguia derreter meus quilos finais. Fiz alguns ajustes à rotina seguindo as regras que li a respeito, pedi ao nutricionista que encaixasse isso à dieta que vinha fazendo e comecei o jejum algumas vezes na semana.

Sugiro que ninguém faça isso sem acompanhamento médico ou do nutricionista. Eu estava super bem assistida porque estava indo ao nutricionista (mesmo que sem sucesso rsrsrs). Também é importante checar se você não tem nenhum problema de saúde que faz o jejum ser contraindicado.

Os resultados foram INCRIVEIS. Eu derreti todo o peso que faltava para voltar aos meus sonhados 61kg sem grandes esforços! Eu estava batalhando há mais de um ano com isso e sempre ficava estagnada. Quando falei sobre o jejum com as pessoas descobri que vários outros amigos estavam fazendo com ótimos resultados. Um primo meu chegou a perder 10 quilos!

Enfim, como falei esse não é um post de finanças, mas não deixa de ser uma trajetória de disciplina e paciência, parecida com essa nota rotina financeira de poupar para a aposentadoria antecipada. Espero que tenha motivado aqueles que estão procrastinando com a meta do peso. Também estou curiosa para ouvir quem adotou esse ou outros regimes ou sucesso ou não!

6 Comentários

  • Cowboy Investidor

    Olá, Muquirana.

    Que bom que voltou ao peso normal. Essas dietas milagrosas que o pessoal passa não servem para todos. Chega uma hora que o peso fica estagnado.

    Eu também faço jejum intermitente, cerca de 16 horas, faço um pouco da dieta slow carb e low carb. E também faço corridas. Estou perdendo quase todas as gorduras localizadas.

    Abraços!

    • sempresabado

      Que legal Cowboy. Bom saber que você também se deu bem no jejum. Juntar isso com essas corridas que vc está dando é garantia de sucesso! Força e foco. Abraço!

  • ABM

    Minha situação de peso, altura, e quilos adquiridos na gravidez é bem parecida com a sua. O que aconteceu comigo é que perdi peso demais com a amamentação… fiquei um palito. Amamentei por dois anos e nesse período foi duro para ganhar peso. Tive que reforçar alguns alimentos com gordura saudável na minha dieta para não desaparecer. Continuo mais magra, mas estou saudável e ai minha médica disse que mantivesse e cuidasse para não perder peso. Jejum para mim é mais por uma questão de bem estar. Nao gosto de comer demais a noite, dormir pesada. Duas refeições são mais que suficientes, principalmente café da manhã que é minha refeição preferida.

    • sempresabado

      Oi ABM! Antes de tudo parabéns por amamentar até os 2 anos, só quem já passou por isso entende a doação que é.
      Conheço uma menina que também ficou magra amamentando e morro de inveja de quem teve essa sorte rsrs. Acho que pelo fato do meu filho estar sempre com fome eu tinha uma neura de que o leite não era suficiente e comia muito para ver se produzia mais. Hoje com ele maior vejo que ele é guloso mesmo!
      Idealmente eu gostaria de fazer sua dieta de um jantar leve e café reforçado, até porque acho que fomos programados pra isso mas infelizmente pela correria não consigo. Espero que na época de FIRE dê pra começar o dia com mais calma. Um abraço!!

  • sempresabado

    Muquirana, apesar dos kg a mais na balança, não dava pra ver que tinha ganhado 10kg não!
    Eu já tentei jejum intermitente, mas não é pra mim. A fome é grande de manhã, minha rotina no trabalho de manhã é mais pesada e de noite não conseguia dormir com fome, rs.
    Mas gosto do conceito de simplesmente comer menos.
    Uma coisa q eu reparei é que nós adoramos registrar todos os nossos gastos, acompanhar direitinho. E acho que também é muito importante começar a registrar tudo que ingerimos. Da mais trabalho, mas já temos a disciplina né? E sabemos dos resultados positivos de ter consciência do que fazemos…
    abs! Elsa

    • sempresabado

      Oi Elsa!
      Obrigada por não reparar nos meus 10kg extras! Fofa! 🙂
      Vc tentou fazer o jejum durante os treinos da meia maratona? Quando eu estava treinando eu tinha muita fome mas agora numa vida menos ativa funcionou.
      Uma época o sr Muquirano entrou nessa onda de controlar o que comia. Ele baixou um app chamado nutra bem que funcionou muito bem.
      Um beijo!

Deixe uma resposta para sempresabado Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.