Investimentos,  Muquirana,  Renda Fixa

DIVERSIFICANDO OS APORTES

Photo by Autumn Mott Rodeheaver on Unsplash

Uma vez que você começou a aportar consistentemente sempre fica a dúvida de onde aportar e se devemos diversificar ou não os investimentos.

A comunidade americana de IF tem uma resposta padrão: em ETFs de bolsa, especificamente do S&P500. Eles têm também uma alocação em ETFs de renda fixa para balancear o risco das carteiras, ficando normalmente 60% em ações e 40% em títulos. Aqui no Brasil temos uma alocação padrão mais concentrada na renda fixa pelo fato dos juros serem mais altos e a bolsa não ter sido grande coisa ao longo do tempo.

A batalha: Ibovespa x S&P500 x CDI

Como falei no post sobre aportes de longo prazo, decidi investir em ETFs do S&P500 (IVVB11 na Bovespa) para a poupança educacional do baby Muquirano, mas quis tirar a prova real de como teria sido o resultado de aportes ao longo de 18 anos no CDI, no S&P500, na Bovespa e em uma carteira diversificada entre os três. Refiz minha planilha de aportes e os resultados foram os seguintes:

Portfolio entre Bovespa, S&P e CDI

Desde 2000 até agora o melhor investimento teria sido aportar no IVVB11, equivalente a mandar dinheiro para o exterior e comprar o S&P. Aportando 200 reais por mês, reajustados 4% todo ano, teríamos um total de 237 mil reais hoje. O segundo colocado foi o CDI, mostrando a força do juro composto no Brasil. O valor total seria 209 mil reais. A Bovespa ficou por último, com um valor total de 184 mil reais para os aportes mensais de 200 reais. Ou seja, nos últimos 18 anos a bolsa americana ainda foi a campeã mostrando que minha estratégia de aportar para o baby Muquirano no IVVB11 foi boa no passado.

Diversificando o portfolio

Caso eu não quisesse apostar todos os meus aportes em um só ativo e dividisse meus 200 reais igualmente entre os três teria um valor total de 210 mil reais, que não está nada mal. A grande vantagem desse portfolio seria uma volatilidade menor da carteira, o que é bom para aqueles que não gostam de ver os investimentos flutuando.

Onde está a pegadinha

No famoso “rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura”. É importante dizer que os últimos 10 anos foram mágicos para o S&P500, que praticamente só subiu muito pela política ultra estimulativa do Banco Central americano no pós crise de 2008. Além disso o CDI foi alto e a bolsa brasileira não foi bem (justificado em parte pelos juros altos no país). Caso os juros baixos tenham vindo para ficar, é bem provável que o investimento no CDI fique aquém de outros mercados.

Eu não desgosto do CDI. A minha NTNB 2019 que venceu agora dia 15 de maio virou alocação em CDI esperando oportunidades de comprar ativos em um preço bom. Eu já falei que o CDI é o melhor investimento do mundo neste post, e como a Elsa comentou neste aqui, ter caixa e coragem nos momentos de crise costuma dar bons resultados.

De qualquer forma um portfolio de longo prazo diversificado entre bons ativos parece ser uma boa ideia para aqueles que não gostam de ter todos seus ovos em uma cesta só.

Muquirana

16 Comentários

  • AA40

    Para mim estes gráficos só provam que “o CDI continua lindo! ” rsrsrs
    Veja, contínuo, sem oscilação, sem sustos e acima da média de um portfólio diversificado ! Para mim não precisa nada melhor !

    • sempresabado

      hahaha sim AA40 o CDI é o maratonista incansável. Entrega sem sustos. Como acho que o país tem a essencia de gastao em algum momento no futuro o juro deve voltar a subir, mas por enquanto está com cara que é de 6.5% pra baixo, equivalente ao que o S&P entrega de retorno historico médio + dividendos. dai fica dificil resistir ao IVVB11. abs!

  • WAT

    Artigo perfeito, gráficos também, Muquirana muito obrigado . Aprendi que existe vida no CDI ,”CDI (e seus irmãos CDB, LCA, LCI, Tesouro Selic) são um investimento excelente”. Estava quase paranoico atrás de corretoras com bons fundos cambiais, IVVB11 e COEs , estou um pouco mais tranquilo agora esperando o momento.

    • sempresabado

      oi WAT, tem que ter paciência, nao tem jeito. O combo CDI + paciencia sempre se pagou, sem susto e sem volatilidade.
      Eu nao gosto de COEs, eles sao um jeito da corretora/banco captarem a 70 ou 80% do CDI. Se voce faz as contas do valor das opçoes que eles compram você vê que é uma loteria no fundo. Me cobre de fazer um post sobre isso depois! um abraço.

  • rafa

    gostaria de sugerir um post sobre a taxa cdi e selic, usados para renda fixa, será que com a reforma da previdencia, essa selic veio pra ficar? onde ir na renda fixa hj com essa reforma pra ser aprovada.?

    • sempresabado

      Rafa obrigada pela sugestão. Já tinha falado pra Elsa pra gente fazer um artigo sobre o assunto do juro no Brasil, mas ela só anda gostando de escrever sobre estilo de vida! rsrsrs. Vamos ver se consigo arrastá-la pra gente fazer um bem fundamentado sobre o assunto. Acho que no curto prazo (proximo ano) a Selic é de 6.5% pra baixo, mas para horizontes mais longos nao consigo ver muito o Brasil tendo juros de um dígito, principalmente se os governos mais intervencionistas voltarem em algum momento. abraço!

  • Executivo Investidor

    Ola! Vou na linha do AA40! Rsrs… ainda hoje se garimpar bem consegue-se taxas legais de bancos médios. Semana passada mesmo peguei um CBD de 5 anos pagando 11.31% aa. Como a renda passiva que eu pego aqui no Canadá deve ser mais que suficiente para mim, devo concentrar meus investimentos no Brasil em renda fixa, debêntures e CRI.
    Abs!

    • sempresabado

      EU QUERO!! hahaha. que banco foi esse EI?? vou procurar tb. com uma taxa dessas por 5 anos nao precisa de S&P mesmo. 🙂
      Abs!

      • Executivo Investidor

        Eu uso a Easynvest e se não me engano esse CDB foi pelo Banco Máxima.
        No início do ano peguei um CDB de 7 anos pagando 14.3%! Sempre fico de olho pois normalmente qualquer “soluço” da economia ou política causa um aumento temporário nas taxas pagas… rsrsrs..
        Abs!

        • sempresabado

          Nossa que ótimo! Eu cobrei o cara que me atende na XP se eles já tiveram algo do Maxima. Isso que vc falou dos “soluços” é a pura verdade, tem sempre que ficar atento na pagina da renda fixa. Abraço!

  • Alison

    Pena que o ETF IVVB11 aqui no Brasil tem o imposto de 15% sobre os lucros e não paga dividendos. Será que mesmo assim ainda vale investir através dele por aqui?

    • sempresabado

      oi Alison, acho que esse imposto nao tem como fugir, mesmo se vc comprar o S&P fora quando vender vc vai pagar o IR aqui no Brasil. Sobre os dividendos eu até prefiro que nao tenha porque eles sao reinvestidos diretamente no ETF e nao preciso ficar me preocupando com isso. Acho que o jeito mais eficiente de comprar S&P é o ETF do CSPX incorporado na Irlanda que negocia na bolsa de Londres,justamente pelo fato dele nao ter dividendos, ele vai acruando os dividendos pra você. Se voce compra o SPY ou qualquer outro ETF nos EUA voce vai ser taxado em 30% na fonte pelo tio Sam nos seus dividendos, entao prefiro esse da Irlanda. Agora para quem nao tem acesso à conta fora ou tem preguiça da burocracia acho queo IVVB11 serve bem. Abraço!

  • Victor

    Eu estou mais pro grupo que acredita que no longo prazo a bolsa bate o CDI (nem sei se existe esse grupo aqui rs). Acho que a aberração de taxa selic que era antigamente não voltará…. caso passem as reformas rs

    Mas também acho que no brasil sempre deve ter uma visão mais atenta a possíveis quebras estruturais/oportunidades onde ter caixa é essencial (além de ainda ter um bom carrego).

    Também não gosto muito de titulos privados longos de bancos pequenos…. acho que tem um risco oculto razoável pra pouca coisa a se ganhar a mais…

    abs
    Vicotr

    • sempresabado

      Oi Victor! Eu acho que a bolsa até pode bater o CDI no longo prazo, fiz esse estudo já mas com algumas açoes específicas tipo Itaú e Ambev, mas acho que pela composiçao e pelo cálculo do Ibov eu tenho minhas duvidas. O fato dele ser ponderado por volume faz com o que aconteceu com a OGX por exemplo destruir o índice. Semana que vem vamos fazer uma série de posts sobre os juros de longo prazo pós reforma da previdencia, achamos que o CDI pode ate ficar baixo por um tempo, mas no longo prazo temos nossas duvidas. Abraço!

  • Marco

    Olá,

    Não entendo porque ter o SP500 se posso comprar as mesmas empresas que estão no índice? Se não me engano ainda pagamos algumas taxinhas para eles fazerem o índice.

    Não é uma questão querendo criticar, apenas uma dúvida boba mesmo.

    • sempresabado

      oi Marco, obrigada pela pergunta, é uma duvida importante, nao é boba nao!
      o S&P500 tem 500 empresas na sua composiçao, cada uma com um peso diferente que muda a cada trimestre. Imagina que enrosco voce ter que comprar 500 empresas cada uma numa proporçaozinha e ir balanceando a carteira com o tempo. É um trabalho gigante e imagina sua declaraçao de imposto de renda. rsrsrs. Como isso operacionalmente é muito complicado as empresas de ETF prestam o serviço de vender uma açao que replica o indice, tendo toda essa burocracia. Acho que as taxinhas que pagamos sao ate baratas perto da complicaçao, sem contar que para valores pequenos de aplicaçao nem conseguiriamos replicar o S&P, porque 1 açao de algumas empresas custam mais de 500 dolares, imagina quanto custaria comprar todas. Sem contar o preço que pagariamos de corretagem para executar isso. Claro que voce sempre pode comprar menos açoes e replicar o indice parcialmente, mas mesmo aqui voce teria muito gasto de corretagem e teria um risco mais concentrado do que nas 500 empresas do S&P. abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.