Elsa,  FIRE,  Reflexões

Enquanto a IF não vem…

Para alguns pobres mortais como eu, a independência financeira ainda está a alguns anos de distância. Ás vezes parece que a espera vai ser tão longa que se torna quase insuportável e a vontade de jogar tudo pro alto e ir vender coco na Praia Grande. Fiquei pesquisando na blogosfera dicas do que fazer pra ajudar nesse período e confesso que achei pouca coisa. Muita coisa por aí te ajuda a preparar um plano FIRE, mas pouca coisa sobre como se manter a ele. Aí lembrei: eu tenho um blog! Bora então criar uma oferta pra essa demanda reprimida, rs.

Tem dias que seguir o plano FIRE é fácil. Tem dias que a gente comete algum deslize e faz um gasto desnecessário. Tem dias que a gente quer revisitar todas as contas de novo. Tem dias que a gente quer é parar agora mesmo, e ver se consegue viver com o pouco que já juntou. E eu estava nessa fase nas últimas semanas. Só não pedi as contas porque o maridão segurou a barra e disse “vamos até o fim, ele tá próximo”.

Mas eu precisava mudar. Ficar do jeito que estava era insuportável. Hoje a rotina tá um pouco melhor e acho válido compartilhar o que eu fiz.

Revisitando os planos

Acho que deve ser uma prática muito comum ficar refazendo as contas para a aposentadoria no caminho FIRE. E eu fiz e refiz milhares de vezes. Diversos cenários de rentabilidade, diversos cenários de aumento de salário. Mas não adianta, tudo parece tão fora do nosso controle. A única coisa que realmente está no nosso controle é diminuir os gastos.

Só que eu já fiz de tudo: vendi o carro, cancelei diversas assinaturas e comecei a trazer marmita pro trabalho. A única coisa que eu ainda tinha resistência era de repensar meus gastos com moradia. Eu já moro num apê pequeno, divido as contas com um roomate (vulgo marido), mas ainda moro numa região muito cara. É o preço que pago para estar perto do trabalho, mas era um preço que eu também queria continuar pagando na aposentadoria por puro apego a minha casa.

Mas encarei que é um custo que não faz sentido ter na aposentadoria. Resolvi colocar na planilha como ficariam meus planos se eu morasse em outro lugar e fiquei impressionada com o resultado: a aposentadoria chegaria em 2 anos!

Aí foi bater as contas com o marido. Como queremos ter um taxa de retirada de apenas 3% dos investimentos, o montante investido teria que ser muito alto pra pagar um aluguel de R$2mil reais. Parece que valeria a pena investir em algum imóvel, ainda mais agora com o mercado em baixa. Pesquisamos e achamos algo que parecia ser ideal para o nosso bolso e estilo de vida que queremos ter na aposentadoria. Compramos nosso apê na planta, que vai ficar pronto exatamente na data da nossa aposentadoria. A alegria de já ter algo tão concreto assim pra nossa fase FIRE foi indescritível! Nunca a aposentadoria pareceu tão concreta e tão próxima!

Viver o pouco da IF que já posso viver hoje

As vezes a gente tem mania de olhar o copo meio vazio. Isso pra mim era ficar lamentando que eu entro cedo no trabalho e não posso praticar ioga de graça na parque as 8h da manhã. E ficar pensando que eu não tenho isso, que não via a hora de ter isso, só trazia mais ansiedade pra vida FIRE.

Resolvi mudar o foco e pensar “o que eu quero viver na IF que eu já posso viver hoje?”. Uma das coisas que eu sempre quis era poder fazer meu próprio almoço com calma. Eu simplesmente amo ver os vídeos da Rita Lobo no YouTube pra me inspirar na cozinha, e sempre pensava “na IF, vou acordar todo dia e escolher um vídeo dela pro meu almoço”. Mas eu percebi que se não posso ir cedo no parque, eu posso tirar um pouquinho mais de 1h no almoço pra copiar as receitas da Rita Lobo (já que eu moro muito perto do trabalho). E então eu comecei a viver isso nas últimas semanas. Via o vídeo pela manhã, passava no mercado, cozinhava algo bem gostoso, almoçava e voltava pro trabalho renovada! É claro que nem todos os dias consigo fazer isso, mas o pouco que consigo já é uma realização de vida FIRE pra mim.

Aumentando os SÁBADOS da semana

Sábado é meu dia preferido da semana. Não à toa esse é o nome do blog, rs. E o que eu gosto do sábado é poder acordar sem despertador, encontrar os amigos e família, ficar jogando conversa fora com o marido e não ter horário pra dormir.

Já os domingos eram chatos. Eu me obrigava a acordar cedo, pra dormir cedo, e não ficar com sono no trabalho na segunda-feira. Também fazia o domingo acabar cedo, 18h já tinha que estar em casa e nunca topava um programa domingo à noite. Eu tinha a cultura de que domingo era dia de descanso, mas esqueci que descansar também é estar com as pessoas que amo.

Eu sempre gostei de regras e as sigo religiosamente, principalmente aquelas relacionadas a ter mais saúde. E uma dessas regras básicas é dormir 8h por noite. Não discordo da importância do sono, mas essa regra estava fazendo com que eu não aproveitasse o domingo inteiro e as vezes o sábado à noite também, porque pensava “se eu dormir tarde no sábado, não vou conseguir acordar cedo no domingo, aí não vou dormir cedo no domingo e vou trabalhar com sono na segunda-feira”. Enfim, era um ciclo exaustivo. Mas será que dormir pouco só uma vez por semana ia fazer tão mal assim?

Também percebi que essa era uma regra autoimposta que diminuía a alegria do meu tempo livre pra aumentar o tempo de dedicação ao trabalho. Perdia o domingo, pra tá bem disposta pro trabalho na segunda-feira. Mas me dei conta de que o trabalho já tem 5 dias por semana de minha dedicação, então ele pode muito bem aceitar uma segunda-feira “menos descansada”.

Resolvi transformar meus domingos em sábados. Acordar a hora que bem entendo e fazer programas diferentes no domingo à noite. E tem sido muito divertido! Meu FDS aumentou de tamanho, e minha alegria também!

Sei que nem todos podem se dar ao luxo de fazer as mesmas coisas que tem tornado meu caminho à IF menos maçante. Então fica o desafio: o que você está fazendo pra aumentar a sua qualidade de vida enquanto a IF não vem?

37 Comentários

  • Simplicidade e Harmonia

    Elsa,

    Excelente post.

    A vida acontece agora e o momento presente é o único que possuímos de verdade. Por isso, acredito que aproveitar mais o tempo que temos disponível para o que realmente importa para cada um de nós é essencial para que a vida e os objetivos tenham sentido.

    Apesar do caminho ser muitas vezes (ou quase sempre) maçante, precisamos de momentos para “recarregarmos a bateria”, pois senão a vida perde o brilho e consequentemente a saúde começa a ser prejudicada.

    Boa semana!

    • sempresabado

      Oi SH! Tb não entendi oq aconteceu com seu comentário, mas consegui recupera-lo aqui. Obrigada!
      Sim, lembrar que a vida acontece agora é muito importante. Vira e mexe eu penso “a Elsa de 90 anos de idade ia ficar muito brava comigo por não ter aproveitado a vida aos 30” rs
      Um abraço!

  • Ryca

    Simplesmente adorei a sua perspectiva em relação ao domingo! É isso mesmo, já dedicamos todo o tempo “útil” da nossa vida ao trabalho, não custa ter um dia programadamente (?) menos produtivo para aproveitarmos melhor os momentos que são combustível para a rotina estressante do trabalho.
    Sobre o imóvel na planta que compraram, você poderia fazer um post falando melhor sobre isso, que tal?

    • sempresabado

      Oi Ryca! Obrigada pelo comentário. Legal essas perspectiva né? Quando me dei conta, fez tanto sentido!
      Posso fazer um post sobre isso sim. Tenho evitado posts com contas e números pq meu dia a dia é tão cheio deles, rs. Mas vou fazer um sim!
      Abs

  • AA40

    Puxa SS, muito bom o post. Existe realmente pouquíssimo conteúdo sobre como não pirar na jornada e os que eu escrevi são muito centrados em ter um blog e compartilhar as angústias. Gostei do sei pois é algo prático, coisas que podemos colocar em ação hoje, mudar a rotina, fazer tentativas e tentar trazer as coisas que pretende fazer quando FIRE para o agora. Excelentes pontos. Parabéns pelo post e por ter tornado seu domingo em sábado, pois é algo que eu tbm vou tentar fazer. Abcs

    • sempresabado

      Oi AA! Obrigada pelo comentário!
      Espero que você consiga readaptar seu domingo tb, pra mim tem sido muito prazeroso apesar do sono na segunda-feira rs
      Abs!

  • Rubinho

    Discordo parcialmente. Como bem escrito no texto anterior de vocês, já usufruir da aposentadoria depende da lista das 10 coisas mais importantes. Somente é possível aproveitar os “sábados” durante a semana, se sua lista das 10 coisas importantes da vida forem possíveis de serem feitas enquanto trabalha ou onde mora.
    Por exemplo, se você quer morar em um lugar mais tranquilo, ver o verde etc, não consegue fazer isso trabalhando e morando em São Paulo. (Não com um trânsito de ida e volta ao trabalho de forma razoável).

    • sempresabado

      Oi Rubinho!
      Tava comentando agora com a Muquirana como o ser humano tem prazer em discordar! Rs

      É óbvio que não dá pra levar uma vida FIRE trabalhando. É a ioga no parque 8h da manhã! Não dá pra fazer agora, paciência!

      Meu ponto é que algumas coisas FIRE já daria pra fazer. Não todas, mas algumas. Olhar o copo meio cheio, lembra?

  • Diego

    Ola, primeira vez comentando aqui.
    Gostei muito do texto e queria te indicar um livro que tem me ajudado muito.
    Você falou da falta de tempo e da necessidade de dormir 8h por dia. Eu pensava assim até ler o livro « o milagre da manhã ».
    É um livro que fala dos benefícios de se acordar cedo para fazer atividades pro seu desenvolvimento pessoal.
    Tenho aplicado o que aprendi no livro e estou gostando do resultado.
    Vale a pena a leitura!!!

    • sempresabado

      Oi Diego!! Obrigada pelo comentário! E adorei a dica do livro, com certeza vou querer ler. Faz tempo que quero melhorar minha rotina da manhã, quem sabe ajuda! Abs

  • Michele

    Eu já desapeguei dessa coisa de dormir 8 horas por dia faz tempo! rsrsrs… antes mesmo dessa modinha do milagre da manhã eu já acordava as 5 da manhã pra ter um tempo para fazer minhas coisas pois não dá pra encaixar em hora nenhuma nem em fim de semana. A vida é assim, não dá pra ter tudo e como passo 12 horas fora de casa e se me propus à praticar atividade física, cozinhar e ter um tempo produtivo e agradável com meu marido e filhos diariamente, tive que sacrificar umas horinhas de sono, deixar ele pra quando tiver bem velhinha e sem disposição pra nada, daí a gente só tricota, varre a calçada pelas manhãs e… dorme!
    abrs.

    • sempresabado

      Oi Michele! Que legal, pelo visto só eu não conhecia essa moda do milagre da manhã! E vc se sente bem dormindo pouco? Disposta? Eu confesso que nunca tentei pq sempre sinto tanto sono quando acorda, que acho que tenho que dormir sempre mais, rs! Abs

      • Michele

        Então, desde quando me casei a 15 anos me acostumei a acordar cedo assim para praticar atividade física pois tenho mais disposição pela manhã, porém sempre fui de dormir cedo, no máximo 22hrs já estava no meu sono profundo..rsrsrs… porém em abril do ano passado nasceram meus gêmeos e aí que começou a pesar pois por praticamente 1 ano não dormia mais que umas 3 horas por dia, as vezes nem isso. Nessa fase eu assumi um mantra ‘faça o que deve ser feito, faça o que deve ser feito…’ quando batia o desespero de quase cair no sono de pé ninando um dos bb’s era isso que passava em minha mente. Hoje eles já dormem a noite toda em 99% dos dias porém quando eles pegam no sono a gente vai fazer outras obrigações o que faz com que eu durma depois das 23hrs. Olha, não vou dizer que está ótimo (hoje mesmo acordaram à 1:30 chorando e fui fazer as mamadeiras, perdi o sono e agora estou quase dormindo em pé), porém minha meta para 2020 é começar fazer atividade física depois que eles dormem, ou seja, vou começar a dormir depois das 24hrs, mas como disse não é fácil mas você se acostuma. Acredito que são nessas dificuldades que a gente consegue crescer e fortalecer a garra e a resiliência. Parabéns pela conquista do apartamento e tenho certeza que será muito feliz encontrando todos os dias motivos para superar esse desânimo que as vezes bate… Estou criando coragem para iniciar um blog com meus desafios de me tornar minimalista e fire (após os 40) com gêmeos, 3 gatos, trabalhando em outra cidade, viajando todo dia e cuidando da casa sem empregada, faxineira e afins. Abrs!

        • sempresabado

          Michele, acho que seu blog como mãe de dois vai ser muito útil! Espero que se anime a escrever! Tem sido um ótimo espaço pra esclarecer as ideias e tornar o caminho mais fácil. Oq comentamos sempre é que aqui não pode ser mais uma obrigação, tem que ser por prazer! Ainda mais você que cuida de duas crianças ao mesmo tempo, rs! Boa sorte! E espero que consiga voltar a atividade física ano que vem!

        • Leila - Recife/PE

          Michele, como vou saber se vc fizer mesmo seu blog? Poxa, vou adorar acompanhar a tua experiência com essa realidade parecida com a minha. Se puder, qd fizer, me manda um email com o endereço. Obrigada.

          leilamiranda2@yahoo.com.br

  • InvestIF

    Uma dica do que aprendi em dois anos de vida FIRE: quando eu trabalhava, pagava academia cara e não frequentava. Era aquele hábito de quem tem mais dinheiro que tempo. Agora só faço exercícios com vídeos do YouTube (o meu preferido é o canal Hasfit). Tenho um condicionamento físico melhor que “nunca antes na história da minha vida”, suficiente pra viajar e trilhar esse mundão. Decidi nunca mais gastar um puto com academia e consigo fazer exercício em qualquer hora e lugar. Talvez isso sirva pra adiantar alguma coisa na sua vida FIRE. Abração pra vocês!

    • sempresabado

      Oi InvestIF! Eu tb já malhei muito com YouTube! Realmente tem material de muita qualidade, melhor que alguns professores de academia por aí! Abs

  • ABM

    Oi Elsa, acho que vc deu um passo enorme rumo a FIRE com a compra do apt na planta. Reduzir os custos fixos e manter a qualidade de vida para mim é o pulo do gato. Ter um dia a dia que te faz feliz é a base de tudo. Foi exatamente o que nós fizemos por aqui para antecipar uns bons anos. Quando vc e seu marido atingirem essa condiçao de manter um estilo de vida simples sem trabalhar, pode correr para o abraço sem medo. Vc eh jovem e super inteligente e eu acho que vc vai conseguir gerar renda extra para um gasto descricionario aqui e ali se vc quiser.

    • sempresabado

      Oi ABM! Obrigada pelos elogios, rs. Mas sim, acho que eu e meu marido teremos bastante condições de nos adaptar caso os planos não saiam como planejado. O principal pra mim é ter a coragem de viver a vida que queremos! Abs!

  • André

    É por aí mesmo o caminho para viver com equilíbrio: aproveitando a jornada, sem se preocupar tanto como destino.

    As margens da estrada possuem muitas coisas boas. Aproveite-as bastante, pois muitas das coisas que lá estão, dificilmente serão vistas e vividas novamente.

    🙂

    • sempresabado

      Oi André! Pois é, a gente lê muito que tem que saber aproveitar a estrada, que a estrada também faz parte do processo. Difícil praticar né? Mas estou me esforçando pra isso! Abs!

  • Cinthia

    Interessante que essa semana estive pensando algo parecido… me peguei tão triste por não ser FIRE… aí pensei:
    – Mas gente, já tô vivendo minha vida, não vou deixar pra ter alegria só na aposentadoria. É como uma criança que acha que só quando for adulta será feliz… mas a alegria tem que estar na caminhada, senão nada vale a pena. Até porque a gente nem sabe até quando estará vivo, com saúde – não estou aqui falando de gastar mais (como muitos afirmam), mas de buscar pequenas satisfações no dia-a-dia, mesmo que seja só uma questão de mudança de hábitos ou atitudes, como o exemplo do seu domingo e almoços frescos!

    • sempresabado

      Oi Cinthia! É exatamente isso, olhar o que temos e não o que não temos. É uma alegria grande que a gente já esteja nessa caminhada! Abs!

  • Suzana Mota

    Acho impressionante como você consegue traduzir exatamente tudo o que eu sinto, muitas vezes angústia, vastos comportamentos de ansiedade. Eu me vejo em cada frase sua, só não consegui ainda enxergar as coisas boas e simples da vida para me ajudar nessa caminhada FIRE. Estou nela, mas confesso que o cansaço mental e físico me deixam sem criatividade e sem foco de enxergar o simples que muitas vezes é tão prazeroso.

    • sempresabado

      Oi Suzana! Que comentário lindo! Fico muito feliz de saber que consigo fazer essa tradução. Pra mim é uma honra! Sempre amei ler textos que conseguiam organizar o que eu sentia, então é uma alegria imensa ler que também provoco isso em alguém. Muito obrigada!
      Espero que consiga ter um momento de descanso pra enxergar essas coisas! Um abraço!

  • Simplicidade e Harmonia

    Acho que meu comentário foi parar na caixa de spam… Tentei postar de novo, mas não consegui.

  • Viver Sem Pressa

    Oi Elsa, há alguns meses, escrevi um post (vou colar o link no final) onde compartilhei o que tenho feito para criar rotinas que tornam a nossa vida mais gostosa. As rotinas não foram criadas em um único dia, na verdade, foram criadas ao longo dos 10 anos que eu e meu marido estamos juntos. Essas rotinas que trazem prazer, é uma válvula de escape para a nossa vida que é tão corrida, e é o que faz valer a pena viver. Todo dia tomo meu café da noite com meu marido, toda sexta-feira é dia de entrar em uma doceria com as minhas filhas, na época que escrevi o post eu ainda não tinha implementado uma nova rotina: o vale night. Uma vez por mês, as crianças ficam com a minha mãe no fim de semana. Isso significa que eu e meu marido temos o sábado a tarde e a noite para passearmos, comermos em restaurantes, ir ao cinema, e no domingo de manhã vamos a uma padaria para tomar nosso café, e só vamos buscar as crianças na hora do almoço. É uma delícia. A jornada FIRE é muito longa, e por isso mesmo precisamos nos divertir, para não ficar com aquela sensação de que não estamos aproveitando a vida, ou até mesmo ficar olhando só para o futuro. Um grande beijo. Adorei o post. https://viversempressa.com/2019/06/23/crie-rotinas-que-tornam-a-sua-vida-melhor/

    • sempresabado

      Oi Yuka! Obrigada por compartilhar o que você tem feito também!
      Acho incrível colocar na rotina esses mimos. Se temos rotina pro trabalho, pq não ter na rotina uma ida a doceria?
      Vou ler seu post! Abraço!

  • Começando do 0

    Olá, Elsa!
    Temos feito esse exercício lá em casa, de não ficar ansiosos só esperando dar 17:00 da sexta. Fazemos o possível para inserir coisas prazerosas a cada dia. Como estou passando por um período difícil no trabalho, fazer isso tem me feito muito bem.
    Abraços!

  • Armando

    Excelente, me identifiquei muito! Estou a uns dois anos da alforria, fazendo e refazendo contas, fixando TSR até em 1,5% para ver se há margem para tranquilidade. Esta fase é dura… Falta coragem para tudo. Até para aproveitar as pequenas-grandes coisas do cotidiano. Parabéns pelo blog!!

    • sempresabado

      Oi Armando! Obrigada pelo comentário! Estamos no mesmo barco, uma forma de melhorar o dia a dia é sem dúvida compartilhando aqui com vcs! Abs

  • Victor

    Oi Elsa!! bem legal essas divagações!!

    Gosto muito de tb exercitar esse “self-awareness” e ver o que posso melhorar desde já…
    Por exemplo: gosto muito de viajar… pensei em tirar um sabático e tal… aí decidi “testar” algumas variações como viajar mais…
    desse teste percebi que gosto de viajar devagar, ficando mais tempo em cada cidade… pensando se moraria em tal cidade ou apenas é um lugar pra viagens…
    disso percebi que uma das coisas que mais gosto nas viagens é conhecer o povo local e outros viajantes, etc
    daí comecei a hospedar uns mochileiros do couchsurfing lá em casa de vez em quando… então consigo matar essa vontade de interação viajante sem nem gastar viajando rsrs (tá certo que não é a mesma coisa mas o espírito é testar e descobrir o que realemnte é importante sem precisar largar tudo… rsrs pouco a perder muito a ganhar… acho q dá pra fazer esses “testes” com varias situações diferentes de coisas que vc acha que são importantes)

    abraço
    Victor

    • sempresabado

      Que interessante Victor!!!
      Eu tava outro dia falando com meu marido que queria receber uns gringos em casa, deve ser uma experiência interessante mesmo. Levá-los pra conhecer SP, mostrar nossa cultura e aprender com a deles. Mas não sei por onde começar! Vou ver isso de couchsurfing!

Deixe uma resposta para AA40 Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.