Elsa,  FIRE,  Reflexões

O verdadeiro segredo da vida FIRE

Esse post veio de uma reflexão muito íntima que tive nesses dias de quarentena e pandemia. Talvez, caro leitor, você se identifique e a minha conclusão te ajude a passar por esse momento tão difícil.

Assim como a maioria de vocês, eu também estou preocupada com o meu patrimônio nessa situação. A gente passa anos lendo blogs e aprendendo sobre o mercado financeiro para garantir que o nosso plano FIRE está bem feito. Analisamos detalhadamente as últimas crises e quais a estratégias seguir para que uma crise não acabe com a nossa independência financeira.

E o que eu aprendi depois de acompanhar e ler os principais escritores da comunidade, se resume ao seguinte: tenha uma carteira de investimentos diversificada e tire apenas 4% dela todo ano. Se uma crise diminuir tanto seu patrimônio que os 4% não forem suficientes para pagar suas contas, então arranje um emprego ou uma fonte de renda para esse período. Aja o que houver, não venda seus ativos num momento de crise, e acredite que eles irão se recuperar (pois sempre se recuperaram) no longo prazo.

Vocês podem até adicionar algum ponto extra, mas o roteiro é basicamente esse. E por mais que eu tenha passado os últimos anos lendo que você tem que manter esse roteiro mesmo em crises severas, é impressionante como é difícil colocar isso em prática!

Hoje meu patrimônio está dividido dessa forma:

30% em títulos de renda fixa que pagam IPCA +5% (em média)

25% em imóveis

25% na bolsa americana

10% na bolsa brasileira

5% em investimentos exóticos (peer to peer lending)

5% em caixa

O que ficou claro na crise é que esses 5% em investimentos exóticos já são arriscados demais pra mim, rs. Definitivamente meu plano é levar esse % para zero com o passar do tempo.

Mas com essa carteira que considero bem diversificada já me peguei pensando diversas vezes: “se o dólar for pra 10 reais, meu patrimônio em dólar vai despencar” ou “se o home office virar moda, meus apartamentos em São Paulo vão desvalorizar”. E então vem a sensação de que meu patrimônio não é o suficiente.

Aí penso que então é melhor trabalhar mais alguns anos e aumentar meu patrimônio em dólar. Mas aí penso que se o dólar for para 10 reais, então meu salário também não valerá muita coisa. Aí minha amiga que é babá nos EUA vai estar ganhando quase a mesma coisa que eu. Será que então não é melhor largar tudo e conseguir um sub-emprego nos EUA, que pelo menos paga em dólar?

Depois de dias de sofrimento com essas questões, acordei no meio de uma madrugada e tive um insight: o segredo da vida FIRE não é ter um patrimônio que te proteja de tudo, o segredo da vida FIRE é ter uma vida tão simples que dificilmente sua sobrevivência estará ameaçada.

A verdade é que eu pelo menos tenho 25% investido em dólar. A verdade é que pelo menos eu tenho imóveis que vão proteger meu dinheiro da inflação. A verdade é que pelo menos eu aprendi a viver com pouco, e que numa crise bastaria arranjar um emprego que page 20% do que eu ganho hoje. E a maior de todas as verdades é que não adianta continuar trabalhando e levando uma vida infeliz para garantir um patrimônio que seja a prova de todos os riscos, porque esse patrimônio simplesmente não existe!

Eu realmente acredito que a trajetória de uma vida FIRE nos torna mais resilientes é que os FIRErs estão em situação bem melhor que as demais pessoas. Então, caras leitoras e caros leitores, se em algum momento essa crise te fizer sentir que o seu plano FIRE está indo por água a baixo, lembre-se de que é na verdade o plano FIRE que te deixa mais forte para passar por ela (e por muitas outras que estarão por vir na nossa longa vida de independência e alegria financeira).

23 Comentários

  • Foco, força e... FIRE!

    Olá,

    me identifiquei DEMAAAIS!!!

    Senti um pouco de desânimo no meio da firesfera nos últimos tempos e fiquei um pouco triste e pensei: “será que estou muito louca de não estar tão desanimada nessa situação?”

    Mas é exatamente como escreveu: ser FIREE me tornou mais resiliente nesse momento, o q é maravilhoso!

    • sempresabado

      Olá FFF! Que bom que se identificou. Eu também estou achando essa firesfera muito deprê esses dias. E no fundo é a comunidade que está mais preparada para essas crises né! Beijos e parabéns por se sentir assim, resiliente!

  • ABM

    Elsa, concordo com vc sobre essa proposta de ter um estilo de vida tao simples que dificilmente sua sobrevivencia estara ameaçada. Eu acho que nao precisar de um renda alta é uma liberaçao! Se pensar fora da caixa e adotar uma postura um pouco mais contemplativa, da para encontrar uma infinidade de possibilidades de viver uma vida mais simples com qualidade!

    • sempresabado

      Oi ABM querida! Exato, essa liberação é que é o segredo, a vida mais simples é o caminho. Isso só nos fortalece! Espero que esteja bem! Beijos

  • João

    Na boa o problema de vocês e que juntam uma miséria e vivem como miseráveis a vida toda para não assumirem o fracasso de não terem conseguido enricar ! Aí vem um Bear gigante e ficam se borrando ! Fecham blogs e arregam! Na verdade vocês são uns chorões que não aguentam trabalhar !!!!

    • sempresabado

      Hahaha João, cada um ter sua perspectiva! Mas curioso saber que mesmo achando um bando de chorão, você veio comentar aqui! Será que não tem algo que te atrai nessa vida também? Abs!

  • Vagabundo

    Mandou bem, Elsa. O MMM também falou disso num artigo, que nada é garantido. O cara na rua acha que 1 milhao é muita grana, descobre a finansfera e coloca 2 milhos como objetivo. Passados 6 meses, ja pulou pra 4 milhos, pra ficar seguro. Se bem que seria melhor 5. Aí decide que o correto mesmo é 6… isso nao tem fim.
    Se vc consegue viver com o básico vc pode correr atrás da IF. Boa viagem !

    • sempresabado

      Exato Vagabundo! Sempre recorro aos textos do MMM quando acho que o pessoal da finansfera está muito negativo. Sinceramente, além da frugalidade, o otimismo dele é o que eu mais admiro! Abs

  • Viver Sem Pressa

    Oi Elsa, é bem isso mesmo. Estamos muito melhores do que a maioria das pessoas.
    Crises são cíclicas e não temos como fugir disso.
    Apesar do patrimônio cair, apesar do medo da situação pandêmica estar incontrolável, nós ainda temos um teto para morar, temos dinheiro para comprar comida, temos saúde para trabalhar.
    Sua última frase resume muito bem o sentimento que tenho: “lembre-se de que é na verdade o plano FIRE que te deixa mais forte para passar por ela”.
    Grande beijo.
    Yuka.

    • sempresabado

      Oi Yuka! Com certeza, não importa o que aconteça meu teto, minha alimentação e minha saúde estão bem garantidos. Quantos podem se dar o luxo de dizer isso né? Já é um bom motivo pra comemorar! Abs

  • Vida Sagaz

    Perfeito! Um patrimônio bem diversificado serve para nos trazer tranquilidade financeira e não paranoia! Como dito no Clube da Luta: “as coisas que você possui acabam te possuindo”. Se a medida que o patrimônio aumentar, a preocupação aumentar na mesma proporção, ha algo de errado na base (despreocupado é diferente de irresponsavel).
    Seu portfolio me parece bem balanceado , 1/4 exterior, imoveis e RF (mesmo com a marcação a mercado se for TD), devem ter te protegido nessa crise. Você vai longe assim 😉 ! Sucesso!
    Abs

    • sempresabado

      Perfeita essa frase do filme! E é exatamente isso, levar essa vida de preocupação pode ter um custo gigante. Abs!

  • Michele

    Nesses tempos creio que o Gustavo Cerbasi é o mais coerente e pé no chão que eu conheço. E ele diz que não adianta juntar milhões e milhões e morrer rico, levando uma vida miserável e deixando de viver o que queria. Concordo com ele. Se A precisa de xMM, se B precisa de zMM, eu sei realmente quanto eu preciso e quero pra viver? Eu quero viver numa cabana na montanha ou numa mansão à beira mar? As vezes temos medo de não ter juntado o bastante e no fundo queremos viver numa casinha sem luxo. Nessa quarentena eu tive certeza que eu quero o suficiente pra ter uma pequena casa com um jardim com bastante verde, que eu mesma possa manter (não gosto de gente ‘estranha’ dentro de casa), um carro bom que não demande muita manutenção e minha família por perto. Não sinto falta nenhuma de ir a shoppings, montar um look para trabalhar por dia sem repetir peças por 15 dias (home office de chinelo e malha de yoga) e nos intervalos ao invés de café da cafeteira italiana e biscoitinhos sei lá o quê rolar por 20 minutos no chão com meus filhos… Com certeza não podemos contar com a previdência do governo mas concluí que o salário que eu teria direito hoje + um complemento de uma previdência privada já é o suficiente para ser feliz do jeito que eu quero 🙂 e então passei a caminhar para esse sentido…

    • sempresabado

      Amei seu depoimento Michele! É exatamente isso! O medo pode ser paralisante as vezes. E o que a gente precisa mesmo as vezes pode ser muito simples. Me identifiquei com vários comentários que vc fez, e sabe que também não gosto de gente estranha trabalhando em casa? Abs!

      • Michele

        Não é preconceito ou que sou anti-social não…rsrsrsrs é que nunca na minha casa tivemos empregada, faxineira ou coisa do tipo… minha mãe fazia tudo (até carpir e limpar o quintal) e quando tive idade ela foi me ensinando e comecei a ajudá-la. Deve ser por isso que não me sinto confortável ou à vontade com alguém em casa, falta de costume mesmo.
        Abrs.

        • sempresabado

          Eu fui ao contrário, cresci com faxineira em casa e sempre me incomodou essa mistura da minha casa ser o ambiente de trabalho de alguém. Fica uma relação muito próxima, ao mesmo tempo que precisa ter certa distância. Eu tenho uma relação muito especial com a minha casa, sinto que é meu Porto Seguro. Então tenho dificuldades mesmo de ver uma pessoa de fora “cuidando” dela! Beijos

  • Frugal Simples

    Eu acho que vc está bem madura e tranquila, é isso aí!
    Sua idéia de colocar 25% nos EUA foi ótima! (é no SP500)?

    Eu continuo mt concentrado em imóveis no BR, aos poucos vou reverter isso, espero que nos próximos dois anos.
    Enquanto o dólar tá nesse preço não tenho coragem de fazer remessas lá pra fora, mas qnd baixar de 5 reais já vou fazer.

    Se tá sobrando dinheiro todo mês e vc continua reinvestindo já é um bom sinal.

    Um abraço!

    • sempresabado

      Oi Frugal! Sim, está tudo alocado no S&P. Eu fecho os olhos e sigo o conselho da estratégia passiva, rs.
      Realmente, falta coragem pra comprar dólar a esse preço… mas assusta né?
      Abs!

    • sempresabado

      Foco em ETFs! Acho que vc pode ter uma estratégia ativa vencedora, mas como quero paz (e não acompanhar mercados) na aposentadoria, sigo a estratégia passiva mesmo! Abs

  • Aposente Cedo

    Excelente reflexão. Saber ser feliz com o essencial e ter flexibilidade para se adaptar são coisas muito mais importantes do que ter um patrimônio à prova de tudo.
    Claro que podemos nos dar luxos e nos permitir aquisições que não gerem passivos futuros, tudo é questão de maturidade financeira e de vida em saber o que realmente nos faz feliz.

    Sua carteira é uma das mais seguras que me recordo aqui da finansfera, fico muito feliz e esperançoso que tenha conseguido atingir a IF com menos de 40% em renda variável (já contabilizando o P2P, que acho mais exótico que criptomoedas).

    Abraço

    • sempresabado

      Boa Stark!
      Vou ver seu post sobre P2P. Pra mim só tá dando dor de cabeça rs mas foi um bom exercício pra testar meu grau de tolerância a risco!
      Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.