Carreira,  Elsa,  FIRE

Pedi demissão e estou freaking out

Hoje foi finalmente o dia que pedimos demissão do trabalho. Ensaiamos inúmeras vezes o nosso discurso. As vezes esse ensaio ajudava a livrar o stress do trabalho e pensar “quando eu me demitir, vou me vingar deles”. Mas na hora H, os dois optaram pelo discurso mais amigável. Era uma decisão pessoal, em conjunto, e estávamos agradecidos pela empresa. Engraçado que já tive alguns pedidos de demissão na vida, mas todos eram para ir para outro lugar. Então o papo rendia mais com “mas o que eles estão te oferecendo que não podemos te oferecer aqui?”. Mas nesse caso, a resposta era “liberdade”, então a empresa não tinha como fazer uma contra-proposta. Apesar de eu ser um defensora de espalhar o FIRE pelo mundo, preferi sair pelo caminho do sabático. Disse que eu ia tirar um sabático e descansar. Não falei que também estava nos planos nunca mais ter um emprego corporativo na vida.

Depois que os dois terminaram as respectivas ligações com os chefes (sim, fizemos na mesma hora para garantir que nenhum ia desistir, rs), começamos a pular que nem crianças pela sala. A alegria era imensa. A gente podia sentir a sensação maravilhosa de liberdade. O pedido de demissão foi simples e suave. Eles tinham entendido e deram sinais de que as portas estariam abertas se precisássemos. Saímos para almoçar, tomamos uma garrafa de vinho e rimos alegremente da nossa sorte. Ah, que vida maravilhosa a gente estava traçando!

De tarde voltei para o computador e tive que trabalhar. Isso é uma coisa engraçada de pedir demissão. Quando eu fui demitida, o RH mandou eu buscar as minhas coisas e ir para casa. E eles se viraram para terminar o trabalho que deixei incompleto. Mas quando eu pedia demissão, horas depois voltava para o trabalho. É uma sensação estranha trabalhar demissionária. Já fiz isso várias vezes, mas nunca me acostumei com a sensação. É um misto de querer dar o melhor de si para deixar uma última boa impressão com a sensação de que aquele trabalho todo vai ser mérito do seu sucessor.

Aí chegou a noite e meu marido foi encontrar os amigos mais próximos dele do trabalho para contar a novidade. Sentei para assistir TV, e então percebi que a ansiedade estava forte. Depois da adrenalina de pedir demissão, contar para as pessoas e comemorar, eu sobrei sozinha com os meus pensamentos e sentimentos. E eles foram intensos.

Também é uma sensação familiar. A mesma sensação quando meu marido me pediu em casamento. A mesma sensação quando comprei meu apartamento. A verdade é que grandes mudanças de vida mexem com a gente. E essa mudança era gigante. Será mesmo que a gente estava fazendo a coisa certa? Será que tínhamos juntado o suficiente mesmo? Será que eu ia aprender a viver sem o dinheiro pingando na conta todo mês? Será que eu vou morrer de tédio? Pois é caros leitores, todas essas perguntas eu já respondi aqui no blog, em diversos posts (aqui e aqui). Mas engraçado como as vezes a insegurança bate não é mesmo?

Decidi fazer o que sempre me acalma e fui tomar um banho. Minha amiga astróloga leu meu mapa astral recentemente e disse que minha lua é em Peixes, o que significa que eu resolvo minhas emoções na água. Eu não sei o quanto acredito em astrologia, mas tem poucas coisas que me acalmam mais do que um banho!

Outra coisa que me acalma é escrever e organizar os pensamentos. Engraçado que já estou me sentindo bem melhor depois desses parágrafos. No fundo a hora é de respirar fundo e acreditar que a Elsa dos últimos 5 anos estava certa, e que a Elsa das últimas horas está só freaking out, como uma reação normal a grandes mudanças de vida. Para quê dar ouvidos a ela não é mesmo?

21 Comentários

  • Aposente Cedo

    Que legal, Elsa! Parabéns pelas decisões, sua e de seu marido! Quase nada na vida é irretratável e o pior que pode acontecer será vocês buscarem outro emprego no futuro – um futuro que torço muito pra que seja totalmente opcional!
    Sucesso na jornada pós RE.
    Abraço

  • Papo TR

    Excelente Elsa, sei muito bem com é essa sensação, um misto de coragem, desespero, alegria e medo. Eu olhando pra trás vejo que gostei dela, teria feito de novo rsrs.

    Espero que agora a liberdade te vicie,

    Abçs

    • sempresabado

      Que legal saber que vc passou pelo mesmo e não se arrependeu! Tb acho q essa liberdade vai ser viciante! Abs

  • AA40

    Show!! Num momento delicado como este, ter a certeza do que está fazendo é super importante. Se conseguiu tomar esta decisão no meio deste caos, imagina quando vier a calmaria, estará super de boa e feliz! Parabéns pela coragem e sucesso ao espalhar FIRE pelo mundo agora. Conte comi.
    Abcs AA40

  • Viver Sem Pressa

    Oi Elsa, tudo bem? Deve ter dado um frio na barriga pedir demissão.. esses dias estava pensando nisso, de como seria quando chegasse a minha vez. Fiquei tentada em falar que meu marido vai trabalhar no exterior e que eu irei junto, assim, ninguém perguntaria nada pra mim. No meu caso, como sou funcionária pública, não sei se vai colar o sabático, mas vou avaliando enquanto não chega a minha vez rsrs. Um beijo!

    • sempresabado

      Oi Yuka! Se prepara! Ansiosa pro seu momento tb! Agora já passou o pânico e estou na maior alegria! Abs

      • Vagabundo

        Devem ser… pelo menos nunca vi outro mais jovem. O Viagem Lenta deve ter parado por volta dos 35 pelo que entendi, era o recordista antes de vc. O youtuber bruno perini se declarou aposentado aos 30 mas nao dava pra acreditar… tinha sim uma boa grana e liberdade pra fazer outros projetos (e faz), mas não era FIRE. O cerbasi chegou a 1 milhao aos 31 e fez o mesmo. 1 milhao em 2005 era uma baita grana, se nao tivesse familia era FIRE com certeza. Pode pesquisar, vc provavelmente bateu o recorde. Happy FIRE !

  • Frugal Simples

    Inspirador Elsa.
    É sempre um alento ler posts como esse.
    Boa vida FIRE pra vc e continua postando por favor.
    É legal a gente saber como é a vida, o dia a dia, os pensamentos de uma pessoa fire.

    Um abraço!!

Deixe uma resposta para Pequeno Investidor Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.